NOUTRATEZ


VÃ GUARDA

"O mar é poesia infinita
O céu, poesia distinta.
Um mar de céu, um céu de mar.
O sonho é equilíbrio
O silêncio, a harmonia
O espírito uma criança
A tarde se estia.
A vida é curta, o resto são detalhes.
O tempo vacila
A estrela brilha
E no tempo pára
Sem saber de verdade
Se brinquei ou não na chuva.
Brincar, brinquei
Sonhar, sonhei
Sem ser sou
Chuva."


Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 16h53
[   ] [ envie esta mensagem ]




= Não quero ler
Quero ficar à toa

Não quero aprender
Isso me enjoa

Não quero beber
Quero ficar numa boa

Não quero escrever
Quero ficar na garoa

Na verdade
O que eu quero
É mijar da minha varanda =



Val Borges



Escrito por Caio Carmacho às 16h43
[   ] [ envie esta mensagem ]




IMUTÁVEL MUTAÇÃO

"No infinito antes de MIM, conceito do eu universal,
Existe o dado que com o lado se distancia.
O lado, o grado, o chato
E verdadeiramente o chato.
A cor, o gesto, o odor.
Enquanto tudo parece opor-se a mim, desisto de refletir
No cheiro, no chato, no lado
No bom, no mau e no feio.
Nada, nem as rosas.
Eu sou como alguns que quando olham para as mãos vêem dedos.
Eu sou como poucos que sabem o que fazer com o que sabem.
Eu sou como muitos que sabem a hora de parar
Parei."



Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 16h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




PALHA E VENTO

Sou e somos
quase todos
como fagulhas da cana.

Pelo vento
nos atiramos,
pelo vento
somos levados,
tragados iremos
pelo vento
dispersos
pelo vento
encontramos
a cidade,
todos os lugares...

Demasiados ciscos
de corpo
terra
cana
alma
que pelo vento
é carregado,
pela porra do vento...



Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 16h27
[   ] [ envie esta mensagem ]




TEMPO-RAZÃO

Chegou o tempo em que todos são inimigos de todos

O tempo de acelerar porque o tempo agora corre dobrado

De apanhar e sorrir

Dos amantes mal-amar(em)

Da perda de valores

Da perda de tato

Do peixe andar e do cavalo pôr ovo

Do anzol voltar com a isca

O tempo em que a vida é marcada pela novela das 8

Chegou o tempo em que assistir TV dá medo

Chegou o tempo da razão

O tempo-razão

Tão raso quanto meu coração




Val Borges



Escrito por Caio Carmacho às 15h11
[   ] [ envie esta mensagem ]




" Espelhos nas pontas dos dedos
a pluma do teu ego
os primos
os pregos
e o medo do corte.
todos às costas
dores feridas
soltas na pia
- pequena parede
descascada, velada
e tu
tua pose
teu pêlo
teu palco
de doenças vestidas,
minha raiva
(eu cicatrizando em ti)."

Lorena Poema



Escrito por Caio Carmacho às 15h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




- O SER E O NADA -

"A insônia
O negror do céu
A lua da manhã
As horas passageiras
O frio nos dedos
O vazio invisível
O cigarro aceso pra disfarçar
O nada chegou do meu lado
e perguntou:
- Você é alguma coisa?

Acometido pelo nada
em nada fiquei:
- Mas será o nada?!...

Nascêra nada
e caminhou com o sol..."



Caio Carmacho

 



Escrito por Caio Carmacho às 14h52
[   ] [ envie esta mensagem ]




HORA NULA

"Em puro domingo
procurei algo que
não me endomingasse.
Procurei nas casas, portas e ruas
lenços, prédios e árvores.
Nada feito,
tudo era domingo.
Ao voltar para casa
o domingo estava lá,
puro e domingo".



Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 14h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




Momentum Maiakóvski

"Nos demais - eu sei,
qualquer um o sabe -
o coração tem um domicílio
no peito.
Comigo
a anatomia ficou louca
sou todo coração".



Escrito por Caio Carmacho às 14h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




SE PEGA, VIRA ROQUE - Repetecus

Me deram uma chave.
Eu não sei pra quê ela serve.
Nunca pedi ela, ainda assim, está comigo.
Tudo o que eu queria, tudo o que quero, é uma direção.
Pra lá, pra cá, pra todos os cantos, pra todos os contos, pra todos os lados.
Atiro lápis ao alto, ao baixo, ao mar, ao vento, ao ventre, ao meio, ao centro.
Rabisco o céu e não sou preso.
Escalei toda sua infinitude, escalei todos os seus seios.
Todos eles.
Uma gota escorreu até a ponta de um de seus mamilos.
A cena me dizia muitas coisas, por isso chorei.
Lembrei da pinga mas não bebi.
Não ainda.
Preferi chorar e chorei,
pinga!
No escuro, um lume vaga.
- Me deram uma chave,
vaga-lume,
mas não sei pra quê ela serve.



Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 14h31
[   ] [ envie esta mensagem ]




AMORITMO PERECÍVEL
(sem porquês, uma razão verdadeira em plena viva carne que era nada)

"Os pensamentos já não são mais teus,
nem meus,
são de todos que acreditam
que existe alguém rasgado,
chorado
e tragado
sem remorço da vida que já é.
Que horas fazem?
Fazem horas?
Eu, não.
Você menos.
Existem mais horas do que um relógio pode ter.
Existem mais mulheres para um homem a beber.
Existirá sempre os relógios e as mulheres loucas a correr".



Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 14h25
[   ] [ envie esta mensagem ]




BANDEIRA BRANCA NO AR

Mais vale um Guevara no peito
do que um silicone em São Paulo



Escrito por Caio Carmacho às 14h24
[   ] [ envie esta mensagem ]




Poema de maio de 2004:

Na proa onde embarcam
pés
balançam balaio serpentes
onde eu vi sem chegar?
não é sorriso dado de lado
ou muro esticado na calçada.
 
Tampouco quebrei aquela
taça no réveillon
de graça
ou acatei tua mão num soslaio.
 
Depois da escuridão de cinema,
um cartaz rasgado na sexta,
o pires sozinho na mesa.
 
 
Lorena Poema


Escrito por Caio Carmacho às 16h47
[   ] [ envie esta mensagem ]




FASCÍNIO

Casado, continuo a achar as mulheres irresistíveis.
Não deveria, dizem.
Me esforço. Aliás,
já nem me esforço.
Abertamente me ponho a admirá-las.
Não estou traindo ninguém, advirto.
Como pode o amor trair o amor?
Amar o amor num outro amor
é um ritual que, amante, me permito.




Affonso Romano de Sant´Anna



Escrito por Caio Carmacho às 15h59
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  01/05/2017 a 31/05/2017
  01/09/2015 a 30/09/2015
  01/01/2015 a 31/01/2015
  01/11/2014 a 30/11/2014
  01/10/2014 a 31/10/2014
  01/05/2014 a 31/05/2014
  01/03/2014 a 31/03/2014
  01/02/2014 a 28/02/2014
  01/01/2014 a 31/01/2014
  01/12/2013 a 31/12/2013
  01/10/2013 a 31/10/2013
  01/06/2013 a 30/06/2013
  01/04/2013 a 30/04/2013
  01/03/2013 a 31/03/2013
  01/01/2013 a 31/01/2013
  01/12/2012 a 31/12/2012
  01/11/2012 a 30/11/2012
  01/10/2012 a 31/10/2012
  01/09/2012 a 30/09/2012
  01/08/2012 a 31/08/2012
  01/07/2012 a 31/07/2012
  01/06/2012 a 30/06/2012
  01/05/2012 a 31/05/2012
  01/04/2012 a 30/04/2012
  01/03/2012 a 31/03/2012
  01/02/2012 a 29/02/2012
  01/01/2012 a 31/01/2012
  01/12/2011 a 31/12/2011
  01/11/2011 a 30/11/2011
  01/10/2011 a 31/10/2011
  01/09/2011 a 30/09/2011
  01/08/2011 a 31/08/2011
  01/07/2011 a 31/07/2011
  01/05/2011 a 31/05/2011
  01/04/2011 a 30/04/2011
  01/03/2011 a 31/03/2011
  01/02/2011 a 28/02/2011
  01/01/2011 a 31/01/2011
  01/12/2010 a 31/12/2010
  01/11/2010 a 30/11/2010
  01/10/2010 a 31/10/2010
  01/09/2010 a 30/09/2010
  01/08/2010 a 31/08/2010
  01/07/2010 a 31/07/2010
  01/06/2010 a 30/06/2010
  01/05/2010 a 31/05/2010
  01/04/2010 a 30/04/2010
  01/03/2010 a 31/03/2010
  01/02/2010 a 28/02/2010
  01/01/2010 a 31/01/2010
  01/12/2009 a 31/12/2009
  01/11/2009 a 30/11/2009
  01/10/2009 a 31/10/2009
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/12/2008 a 31/12/2008
  01/11/2008 a 30/11/2008
  01/10/2008 a 31/10/2008
  01/09/2008 a 30/09/2008
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/03/2008 a 31/03/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/07/2005 a 31/07/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005
  01/12/2004 a 31/12/2004
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004
  01/09/2004 a 30/09/2004
  01/08/2004 a 31/08/2004
  01/07/2004 a 31/07/2004


Outros sites
  picareta cultural
  cep 20.000
  lorena poema
  ana guadalupe
  americo borges
  diego grando
  mourinha
  antonio cicero
  teo petri
  vicente canato
  olímpio
  bagatela
  caró lago
  garganta da serpente
  ramon mello
  guada fanjul
  supercordas
  dimitri [br]
  fotolog macaco
  cronópios
  bruna beber
  tchello melo
  flávio de araújo
  marcelino freire
  marcelo montenegro
  telma scherer
  podcast caiowas
  flavio pucci
  dalton campos
  poesia - pinga
  mimmy
  leandro de paula
  chacal
  alice sant'anna
  val borges
  cabelo
  as escolhas afectivas
  nave vazia
  carulhina
  victoria visco
  lilian aquino
  rodolfo muanis
  vitor freire
  ismar tirelli neto
  angélica freitas
  lorena magalhães
  plástico bolha
  laise costa
  mariana botelho
  joana rizério
  poesia hoje
  felipe cataldo
  renata flávia
  rafael mantovani
  filipe couto
  foolana de tao
  câmara de ecos
  allan dias castro
  polaco
  bruno fritz
  gregorio duvivier
  ricardo silveira
  omar salomão
  leo gonçalves
  bruno brum
  ana guam
  joão freitas
  lucas viriato
  eduardo coelho
  ademir assunção
  geraldo carneiro
  blog plástico bolha
  carla mariel
  lu barboza
  c.
  roberto borati
  maria rezende
  joão paulo cuenca
  cecilia cavalieri
  antonio lacarne
  shala andirá
  mata piolho
  7 letras blog
  365 poemas a um real
  contato: caiocarmacho@gmail.com
Votação
  Dê uma nota para meu blog


Leia este blog no seu celular

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.