NOUTRATEZ


Você & Eu

(para o suburbano coração e para juó de bananére e para chacal e para)


copo de geléia
espelhando o fusca
ladrão de galinha
no pasto
novela de pijama
e os ursinhos
do fofo
amaciando a roupa.

*

so un páçaro
i vivu avuano
mas tem você
q’eu amo tanto
q gosta tanto
quando abrevio
torquato (tqto)
você & eu
bordado num pano de prato.


Bruna Beber


Escrito por Caio Carmacho às 17h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




- Meu Herói


Pinto as unhas
os olhos e o coração de preto
encho os pulmões de fumaça e ar
esperando o dia
em que o Batman vem me salvar



Greta Benitez

Escrito por Caio Carmacho às 15h01
[   ] [ envie esta mensagem ]




Findetudo
(ode ao homem quinta-feira)


Saiu no jornal:

Mataram a poesia
E ninguém se importou

Mataram o poeta
E só a mãe chorou.


Caio Carmacho

Escrito por Caio Carmacho às 14h26
[   ] [ envie esta mensagem ]






VENTRAVA ESTRELAS


Ventrava estrelas

e azul teu cheiro

e cheiros

beiravam pregas

de luz de pele

e enchiam o


cosmos um corpo

que se beijava


por inteiros


Poeminha poemeto


Poemeu poesseu poessua da flor


a brisa

a luz

o calor


tateiam


bolinam a flor

quase vexada


e ela, voláteis,

perfumadas de cor de rosa

aos poucos

vai abrindo as pérnalas em vãos


num copo à janela.


Décio Pignatari


Escrito por Caio Carmacho às 17h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




Mimosa


Quando ela mugia
eu relinchava!
Se ela latisse,
Aí eu miava!
Se ela zunisse
então eu piava!

Amor impossível
paixão incapaz!
Se ela gozava
eu gritava ai!

Ela, Cinderela,
eu, Gargamel.
Ela, a madrasta
eu, o corcel.

Amor impossível
paixão incapaz!
Puta, bandida!
Vida sem paz!

Ela, careca.
Eu, Rapunzel.
Ela era sal
eu era mel.

Meia-hora depois
eu a enterrei!
Meia-hora antes
a estrangulei...

Vaquinha, vaquinha...
por que me abandonaste?



Olímpio de Moraes Rocha

Escrito por Caio Carmacho às 11h38
[   ] [ envie esta mensagem ]




- Barrococó


Fui até
o
bar
roco
lamber
as
pretas
tetas
da
palavra-poema
de
nome lascivo
e purpurina

Lamber de vez
essas tetas
putas,
essas tetas
pretas
de nome lascivo,
volúpia
e purpurina...


Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 11h48
[   ] [ envie esta mensagem ]






Onde anda o meu amor

sambando?...


Escrito por Caio Carmacho às 20h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




Queria pular no poço,
mas não posso.
Só te peço
que ela possa
pular na poça
e fazer a peça
sem que impeças.
E não tropeça
neste espesso
e longo espaço.
Ignore o impasse
e siga o compasso.



Michelle Mimmy

Escrito por Caio Carmacho às 10h32
[   ] [ envie esta mensagem ]




- Dê Hit vários juros


Fiz um hit
pra irritar
me fudi
me irritei

enganado, me enganei

Pago agora quieto
fosse errado ou certo
com a bosta beat que inventei



Caio Carmacho


Escrito por Caio Carmacho às 10h43
[   ] [ envie esta mensagem ]




Não tenho modéstia

A modéstia nada mais é do que

uma fórmula inescrupulosa de auto-elogio.

 

(Val Borges - Rio, 02-10-05)



Escrito por Val Borges às 19h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




Evoé



Primavera! — versos, vinhos...
Nós, primaveras em flor.
E ai! corações, cavaquinhos
Com quatro cordas de Amor!

Requebrem árvores — ufa! —
Como as mulheres, ligeiro!
Como um pandeiro que rufa
O Sol, no monte, é um pandeiro!

E o campo de ouro transborda...
Ó Primavera, um vintém!
Onde é que se compra a corda
Da desventura, também?

Agora, um rio, água esparsa...
Nas águas claras de um rio,
Lavem-se penas à garça
Do riso, branco e sadio!

E o dedo estale, na prima...
Que primaveras, e em flor!
Ai! corações, uma rima
Por quatro versos de Amor!


Pedro Kilkerry

Escrito por Caio Carmacho às 17h31
[   ] [ envie esta mensagem ]




Oração de causa e sossego


Palavras se lançam
ao léu
na esperança, espero
que os corpos que as condensam
se abracem
e se abram em asas
que contemplem o céu

Tomando cada qual
seu rumo na inominável
vastidão celeste

Que toda palavra-pássaro
se mostre livre
e jamais engaiolada
na superficialidade das coisas
do mundo

Que voem tão alto
ao ponto de se perderem
da visão

Que tenham liberdade
no meu e no pensamento de todos
que por fim existem

Espero que as palavras
sejam mais que nada,
não sou
mais que nada,
nem fui

Que sejam tudo aquilo,
posto que tudo aquilo
que se abre,
alongasse e vai

Além,

Amém!


Caio Carmacho

Escrito por Caio Carmacho às 14h15
[   ] [ envie esta mensagem ]




Amor de Dicionário

 

Incomensurável

como meu amor

Indivisível

esse amor

Incombinável

com outro amor

Incomestível

sem sabor

Infinitivo

do verbo amar

Infirmar

as mentiras

Inflexível

minhas palavras

Infrato

meu coração

Inexplicável

minha paixão

Intangível

Você.


Edson de Moura



Escrito por Caio Carmacho às 16h56
[   ] [ envie esta mensagem ]




- Meia furada


São trinta,
trinta e cinco
centavos

trinta e cinco
segundos

trinta, trinta
e tantos avos
desesperados...

Essa meia furada
sou eu

porisso amor,
não me ligue a cobrar

 

Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 15h40
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  01/05/2017 a 31/05/2017
  01/09/2015 a 30/09/2015
  01/01/2015 a 31/01/2015
  01/11/2014 a 30/11/2014
  01/10/2014 a 31/10/2014
  01/05/2014 a 31/05/2014
  01/03/2014 a 31/03/2014
  01/02/2014 a 28/02/2014
  01/01/2014 a 31/01/2014
  01/12/2013 a 31/12/2013
  01/10/2013 a 31/10/2013
  01/06/2013 a 30/06/2013
  01/04/2013 a 30/04/2013
  01/03/2013 a 31/03/2013
  01/01/2013 a 31/01/2013
  01/12/2012 a 31/12/2012
  01/11/2012 a 30/11/2012
  01/10/2012 a 31/10/2012
  01/09/2012 a 30/09/2012
  01/08/2012 a 31/08/2012
  01/07/2012 a 31/07/2012
  01/06/2012 a 30/06/2012
  01/05/2012 a 31/05/2012
  01/04/2012 a 30/04/2012
  01/03/2012 a 31/03/2012
  01/02/2012 a 29/02/2012
  01/01/2012 a 31/01/2012
  01/12/2011 a 31/12/2011
  01/11/2011 a 30/11/2011
  01/10/2011 a 31/10/2011
  01/09/2011 a 30/09/2011
  01/08/2011 a 31/08/2011
  01/07/2011 a 31/07/2011
  01/05/2011 a 31/05/2011
  01/04/2011 a 30/04/2011
  01/03/2011 a 31/03/2011
  01/02/2011 a 28/02/2011
  01/01/2011 a 31/01/2011
  01/12/2010 a 31/12/2010
  01/11/2010 a 30/11/2010
  01/10/2010 a 31/10/2010
  01/09/2010 a 30/09/2010
  01/08/2010 a 31/08/2010
  01/07/2010 a 31/07/2010
  01/06/2010 a 30/06/2010
  01/05/2010 a 31/05/2010
  01/04/2010 a 30/04/2010
  01/03/2010 a 31/03/2010
  01/02/2010 a 28/02/2010
  01/01/2010 a 31/01/2010
  01/12/2009 a 31/12/2009
  01/11/2009 a 30/11/2009
  01/10/2009 a 31/10/2009
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/12/2008 a 31/12/2008
  01/11/2008 a 30/11/2008
  01/10/2008 a 31/10/2008
  01/09/2008 a 30/09/2008
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/03/2008 a 31/03/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/07/2005 a 31/07/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005
  01/12/2004 a 31/12/2004
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004
  01/09/2004 a 30/09/2004
  01/08/2004 a 31/08/2004
  01/07/2004 a 31/07/2004


Outros sites
  picareta cultural
  cep 20.000
  lorena poema
  ana guadalupe
  americo borges
  diego grando
  mourinha
  antonio cicero
  teo petri
  vicente canato
  olímpio
  bagatela
  caró lago
  garganta da serpente
  ramon mello
  guada fanjul
  supercordas
  dimitri [br]
  fotolog macaco
  cronópios
  bruna beber
  tchello melo
  flávio de araújo
  marcelino freire
  marcelo montenegro
  telma scherer
  podcast caiowas
  flavio pucci
  dalton campos
  poesia - pinga
  mimmy
  leandro de paula
  chacal
  alice sant'anna
  val borges
  cabelo
  as escolhas afectivas
  nave vazia
  carulhina
  victoria visco
  lilian aquino
  rodolfo muanis
  vitor freire
  ismar tirelli neto
  angélica freitas
  lorena magalhães
  plástico bolha
  laise costa
  mariana botelho
  joana rizério
  poesia hoje
  felipe cataldo
  renata flávia
  rafael mantovani
  filipe couto
  foolana de tao
  câmara de ecos
  allan dias castro
  polaco
  bruno fritz
  gregorio duvivier
  ricardo silveira
  omar salomão
  leo gonçalves
  bruno brum
  ana guam
  joão freitas
  lucas viriato
  eduardo coelho
  ademir assunção
  geraldo carneiro
  blog plástico bolha
  carla mariel
  lu barboza
  c.
  roberto borati
  maria rezende
  joão paulo cuenca
  cecilia cavalieri
  antonio lacarne
  shala andirá
  mata piolho
  7 letras blog
  365 poemas a um real
  contato: caiocarmacho@gmail.com
Votação
  Dê uma nota para meu blog


Leia este blog no seu celular

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.