NOUTRATEZ


POLÍTICA LITERÁRIA

O poeta concreto
discute com o poeta processo
qual deles é capaz de bater o poeta abstrato.

Enquanto isso o poeta abstrato
tira meleca do nariz.



Cacaso

Escrito por Caio Carmacho às 12h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sobre a prisão


Não tenho cadernos.
Tudo o que escrevo,
escrevo nas paredes do meu quarto.
Se é para estar presa,
que seja entre quatro poemas.



Rita Apoena

Escrito por Caio Carmacho às 10h07
[   ] [ envie esta mensagem ]




vim porque sou assim
se topei tá topado
me descole mais um gole
que eu te mostro outro cenário
viro sua alma do avesso
e pulo de cima do armário
faremos amor e poesia
rasgaremos o calendário...



Symon Days


Escrito por Caio Carmacho às 12h37
[   ] [ envie esta mensagem ]




NO PORTA


re
peat
indo


cansei

dimagens

polares

repetidas


prefiro

polar
oids

des
cool
adas

color
idas

 

Caio Carmacho



Escrito por Caio Carmacho às 15h51
[   ] [ envie esta mensagem ]




APAGADOR DE PROMESSAS

 Falei que ia escrever um
barato sobre a Flip
e fi-lo.

aqui.

Mais ou menos isso.



Linkado na imagem e em aqui



Escrito por Caio Carmacho às 14h48
[   ] [ envie esta mensagem ]




Escute o teu próximo. É na entrelinha
do discurso que ele se revela

(Rio, 27-7-06)


Escrito por Val Borges às 19h24
[   ] [ envie esta mensagem ]




CEP 20.000



Pra quem não conhece,
CEP 20.000 é um grupo carioca
formado
por diversas pessoas,
autistas ou não,
que tem como foco a poesia
e suas diferentes formas
de interpretação, ejaculaçãoral.

A proposta é aberta à todos,
de forma que se você
escreve, pode participar
de boa dos encontros.

Nesse cd você encontra
entre alguns figuras,
o porra doida que encabeçou
a zona toda, Chacal,
seguido de Cazé Peccini, Fausto Fawcett,
Rogério Skylab, Vulgue Tostoi,
Michel Melamed entre tantozoutros.

Esse cd veio numa
Revista Trip cujo número,
não faço idéia de qual seja.

Podem mandar bala que é maneiraço.



Linkado na imagem e em ejaculaçãoral


Escrito por Caio Carmacho às 18h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




OLALÁ!



Pô aí, tô felizão.

Aquele Poema Tijolo
queu tinha gravado de bobeira
tempinho atrás,
teve uma repercussão maneira
e faz parte do último bloco
do programa dessa semana
da Rádio Caos.

Os planos de dominação
mundial tão aê na atividade!


Huaiahuiahuiahia...



Linkado na imagem e em Rádio Caos


Escrito por Caio Carmacho às 09h16
[   ] [ envie esta mensagem ]




Cultivando Poema


Venha rifada

chuva molhada

transformar

traduzir

transmudar

a livre flora
lisa
à forma prosa
e lis


Caio Carmacho

Escrito por Caio Carmacho às 14h20
[   ] [ envie esta mensagem ]




de um fragmento



1_

de um fragmento de osso produzir a agulha
para costurar as palavras no céu da boca
e com cuidado arrancar as estrelas
que insistem em ficar entre os dentes

desfiar o lóbulo da orelha
com estilhaços de vidro
e urdir uma escuta refinada com aço cirúrgico e ouro

2_

descobrir que a palavra desejo
não se agrega com pouco barro
e produzir o estrondo secular
das pernas traseiras dos grilos

colocar dois dedos na vagina
úmida e quente
e testar a temperatura das fogueiras
que queimaram o dom e o prazer do ser feminino

que ser homem é carregar a aspiração
de sempre retornar a úteros escuros
descer as mais profundas fendas e cavernas
e que morrer é se vestir de terra
para que uma mãe telúrica venha nos afagar os cabelos

3_

olha como choram os meninos apartados
como colam os dedos e arrancam a pele sem meditação
que arranham o couro do peito
feridos de tanto sal e sol

e retalham o horizonte com tesouras sensatas
e puxam fio a fio produzindo um novelo
recosendo o céu com agulhas de ossos humanos



Edson Bueno de Camargo


Escrito por Caio Carmacho às 14h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




NOTAS DE BORDO

Depois que o álcool
der uma baixada,
prometo mandar um
comentário sincero
sobre a Flip 2006.

Té lá, fica a saudade
da terrinha e dazamizades
eternas.

Cê chupa?



Escrito por Caio Carmacho às 11h57
[   ] [ envie esta mensagem ]




Lascívia



Minha feminilidade está no meio de minhas pernas.

Com essa concavidade escura, quente e úmida, domino,

convenço, destruo e construo.

Manipulo.



Manipulo com minhas mãos ágeis o que minha língua

Não consegue guardar ou convencer.

E uso minha boca hábil para impor o silêncio, a concordância e o consentimento.



Consinto que pensem que estou à disposição

Que sou parque de diversão

Transgressão e perversão.



Perversão, lascívia e dor.

Dor prazerosa, consentida e às vezes mentirosa.

Geralmente prazerosa.



O prazer de meus cabelos que são crina que são rédeas

Suas mãos que são esporas

E a falsa dominação.



Minha feminilidade está nas ações entre linhas

Na erotização do dia-a-dia, da dor e das trivialidades.



Lascívia no café da manhã.

Luxúria na lavagem da louça.

Obscenidades na secagem dos pratos.



A mesa da cozinha é o cenário ideal para libidinagens.

Comensais, vamos nos jantar.



Minha feminilidade está em ver que o outro acredita

na volúpia que vislumbra no meu olhar.



Minha feminilidade na verdade é masculina:

Monossilábica, evasiva e apaixonada pelo poder.

Poder físico. Dominação. Controle.



Animal do sexo feminino.

Não se engane com meus cílios longos,

Meus cabelos compridos

E minha voz delicada, quase irritante.



Gosto mesmo é de uma boa foda.

De um rapaz que me coma

de quatro no ato

e me acalme os sentidos.



Priscila Andrade

Escrito por Caio Carmacho às 12h17
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  01/05/2017 a 31/05/2017
  01/09/2015 a 30/09/2015
  01/01/2015 a 31/01/2015
  01/11/2014 a 30/11/2014
  01/10/2014 a 31/10/2014
  01/05/2014 a 31/05/2014
  01/03/2014 a 31/03/2014
  01/02/2014 a 28/02/2014
  01/01/2014 a 31/01/2014
  01/12/2013 a 31/12/2013
  01/10/2013 a 31/10/2013
  01/06/2013 a 30/06/2013
  01/04/2013 a 30/04/2013
  01/03/2013 a 31/03/2013
  01/01/2013 a 31/01/2013
  01/12/2012 a 31/12/2012
  01/11/2012 a 30/11/2012
  01/10/2012 a 31/10/2012
  01/09/2012 a 30/09/2012
  01/08/2012 a 31/08/2012
  01/07/2012 a 31/07/2012
  01/06/2012 a 30/06/2012
  01/05/2012 a 31/05/2012
  01/04/2012 a 30/04/2012
  01/03/2012 a 31/03/2012
  01/02/2012 a 29/02/2012
  01/01/2012 a 31/01/2012
  01/12/2011 a 31/12/2011
  01/11/2011 a 30/11/2011
  01/10/2011 a 31/10/2011
  01/09/2011 a 30/09/2011
  01/08/2011 a 31/08/2011
  01/07/2011 a 31/07/2011
  01/05/2011 a 31/05/2011
  01/04/2011 a 30/04/2011
  01/03/2011 a 31/03/2011
  01/02/2011 a 28/02/2011
  01/01/2011 a 31/01/2011
  01/12/2010 a 31/12/2010
  01/11/2010 a 30/11/2010
  01/10/2010 a 31/10/2010
  01/09/2010 a 30/09/2010
  01/08/2010 a 31/08/2010
  01/07/2010 a 31/07/2010
  01/06/2010 a 30/06/2010
  01/05/2010 a 31/05/2010
  01/04/2010 a 30/04/2010
  01/03/2010 a 31/03/2010
  01/02/2010 a 28/02/2010
  01/01/2010 a 31/01/2010
  01/12/2009 a 31/12/2009
  01/11/2009 a 30/11/2009
  01/10/2009 a 31/10/2009
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/12/2008 a 31/12/2008
  01/11/2008 a 30/11/2008
  01/10/2008 a 31/10/2008
  01/09/2008 a 30/09/2008
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/03/2008 a 31/03/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/07/2005 a 31/07/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005
  01/12/2004 a 31/12/2004
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004
  01/09/2004 a 30/09/2004
  01/08/2004 a 31/08/2004
  01/07/2004 a 31/07/2004


Outros sites
  picareta cultural
  cep 20.000
  lorena poema
  ana guadalupe
  americo borges
  diego grando
  mourinha
  antonio cicero
  teo petri
  vicente canato
  olímpio
  bagatela
  caró lago
  garganta da serpente
  ramon mello
  guada fanjul
  supercordas
  dimitri [br]
  fotolog macaco
  cronópios
  bruna beber
  tchello melo
  flávio de araújo
  marcelino freire
  marcelo montenegro
  telma scherer
  podcast caiowas
  flavio pucci
  dalton campos
  poesia - pinga
  mimmy
  leandro de paula
  chacal
  alice sant'anna
  val borges
  cabelo
  as escolhas afectivas
  nave vazia
  carulhina
  victoria visco
  lilian aquino
  rodolfo muanis
  vitor freire
  ismar tirelli neto
  angélica freitas
  lorena magalhães
  plástico bolha
  laise costa
  mariana botelho
  joana rizério
  poesia hoje
  felipe cataldo
  renata flávia
  rafael mantovani
  filipe couto
  foolana de tao
  câmara de ecos
  allan dias castro
  polaco
  bruno fritz
  gregorio duvivier
  ricardo silveira
  omar salomão
  leo gonçalves
  bruno brum
  ana guam
  joão freitas
  lucas viriato
  eduardo coelho
  ademir assunção
  geraldo carneiro
  blog plástico bolha
  carla mariel
  lu barboza
  c.
  roberto borati
  maria rezende
  joão paulo cuenca
  cecilia cavalieri
  antonio lacarne
  shala andirá
  mata piolho
  7 letras blog
  365 poemas a um real
  contato: caiocarmacho@gmail.com
Votação
  Dê uma nota para meu blog


Leia este blog no seu celular

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.