NOUTRATEZ


A mim me gustan las muchachas putanas




Mário Bortolotto


Escrito por Caio Carmacho às 16h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




Amor Caiçara



Meu amor é de maré cheia
da lua caída no mar
das nuvens sumidas no céu
das pedras do meu andar

Meu amor é canção de alegria
é samba pra Iemanjá
igreja lotada aos domingos
é amor pra se amar

Meu canto cantado aqui
é prosa de oxalá
lamentos do baixo-rio
festejos de alto-mar

O pescador caiçara
foi-se desatinado,
deixou seu amor na terra
mudou-se pra dentro do mar,

No balanço das águas claras
ao encontro de Iemanjá
perdeu-se das coisas daqui
acostumou-se com as coisas de lá

Esse amor de maré cheia
É amor pra se cantar,
Um amor que se perdeu
Nas ondas profundas do mar


Edson de Moura


Escrito por Caio Carmacho às 13h07
[   ] [ envie esta mensagem ]




- Cabeça a prêmio


de antemão,

tu me decifrava
e eu te adivinhava

porque assim somos
pequeno, pequena

óbvios demais

sinais que se deduram
nos olhos circunspectos
do candidato a capataz


Caio Carmacho

Escrito por Caio Carmacho às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




DESAPARECIDO


Na hora certa
desço do carro
e apago a luz.

Ninguém saberá
dessas coisas
que nos comovem.

Não vão nos chamar
de velhos calhordas
e isso é o que importa,
isso é o que importa, meu bem.


Bruno Brum

Escrito por Caio Carmacho às 12h32
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ofíssio

Para Juó de Bananére


tegno muinta duenssa
na cabessa, seo doteau
mim diçe ogi ditardi

faleau quieuera dirligado
dirlumbrado pertubado
et sognadô

eo retrukay di todo geito
maizele foi logo jogäno
a cupa na puezia

eu fiquei um poco puto,
çabe, afinau dicontas,
a cupa é çempre dela

dela, quina verdad eh lhynda
quinumienxhe a auma di prédas
nem muédas, çó frores.


bruna beber

Escrito por Caio Carmacho às 13h39
[   ] [ envie esta mensagem ]




 espantalho descarado


ando assim
tipo um erro flácido ambulante
sem êxito, hesitante
disco riscado
fora de catálogo
no pó do instante
ando assim oco, uma crosta
vodu cansado que com a sorte
nem mais dialoga — diamante
ando assim sem linguagem
sem faro, espantalho fora de foco
ando assim
mais opaco que olímpico
esquivo, íntimo, insípido
um mastodonte pensando
desamparado
aspirando a paralelepípedo
ando assim meio buster keaton
um tanto de lágrima hasteando o riso
ando assim raso
indiferente
me divertindo um bocado
eu ando mijando no poste
porque o banheiro
está sempre lotado



Marcelo Montenegro



Escrito por Caio Carmacho às 13h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




- Caixa alta


não tenho feitio
para explosões

prefiro polinizar
palavras

a polemizar situações


Caio Carmacho

Escrito por Caio Carmacho às 09h44
[   ] [ envie esta mensagem ]




Olho de lince


Quem fala que sou esquisito,
hermético

É porque não dou sopa,
estou sempre elétrico

Nada que se aproxima
nada
me é estranho

Fulano, sicrano e beltrano

Seja pedra seja planta seja bicho
seja humano


Quando quero saber
o que ocorre à minha volta

Ligo a tomada,
abro a janela,
escancaro a porta

Experimento, invento tudo

nunca-jamais me iludo

Quero crer no que vem por aí:
beco escuro

Me iludo
passado presente futuro

Viro, balanço,
reviro na palma da mão
o dado

Futuro presente passado

Tudo sentir


Total
é a chave de ouro
do meu jogo

é o fósforo que acende
o fogo
da minha mais alta razão

e na seqüência de diferentes
naipes

Quem fala de mim
tem paixão


Jards Macalé e Waly Salomão

Escrito por Caio Carmacho às 13h24
[   ] [ envie esta mensagem ]




Amnésias e paranóias


Eu não me recordo
Se o meu representante
Fez uma espécie de acordo
Com alguma candidata à gestante

Eu não me rememoro
De ter negociado meu nascimento
Mas hoje não passa de um dia remoto
Entre primeiro de janeiro e trinta e um de dezembro

Amnésias à parte
Já que estou aqui
Preciso fazer arte
Pra me salvar de mim

Paranóias de lado
Eu estou tão certo
Quanto amedrontado
Do meu amor concreto


Tchello Melo

Escrito por Caio Carmacho às 15h38
[   ] [ envie esta mensagem ]




vida fácil



a poesia
na vagabunda
gem
não precisava de ticket
nem cartão de embarque

vivia vulva livre
pra seguir viagem


Caio Carmacho


Escrito por Caio Carmacho às 14h09
[   ] [ envie esta mensagem ]




Hoje será
ontem,

amanhã
e
amanhã

menos

seremos


Mauro Mota


Escrito por Caio Carmacho às 12h04
[   ] [ envie esta mensagem ]




- bagatela


léia pegou minha
leveza

pra pesar num mercadinho

o funcionário não entendeu
a valia daquilo

por insistência conseguimos
haikais por salaminhos


Caio Carmacho

Escrito por Caio Carmacho às 08h30
[   ] [ envie esta mensagem ]




Anúncio moderno


Queremos uma loirinha
para servir no balcão

Mas que seja bonitinha
e do tipo violão

Quem não tem boa aparência
não vai ser aproveitada

É de nossa preferência
quem nunca reclama nada

Mesmo que seja formada
em um padrão de honestidade

Feia não é indicada
para a nossa finalidade


João Sapateiro

Escrito por Caio Carmacho às 11h29
[   ] [ envie esta mensagem ]




Arqueóloga



compenetrada,
mas calma,

a mão desliza
da barba ao peito

dedicada
a descobrir
uma esfinge soterrada
nas falhas dos pêlos

por instinto
a mão desce,
flutua

estudando cética
os escombros tetânicos
e as cicatrizes por trás
deste grande
naufrágio

vai apalpando
a superfície
para entender melhor
o que se esconde

no monumental e arisco
coliseu de mistério:

no tesouro trêmulo
da carne alheia
encontrou finalmente
o que tanto queria –

seu mais precioso
adultério


Caio Carmacho


Escrito por Caio Carmacho às 11h57
[   ] [ envie esta mensagem ]




Serenata


... Em teus travessos olhos,
Mais lindos que as estrelas,
Do espaço, as furtadelas,
Mirando o escuro mar,
... Em teu olhar tirânico,
Cheio de vivo fogo,
Meu ser, minh'alma afogo
De amor a suspirar.
.
Se teus encantos todos
Eu fosse a enumerar!...
.
... Desses mimosos lábios
Que ao beija-flor enganam,
Donde perpétuos manam
Perfumes de enlear,
... Desses lascivos lábios,
Macios, purpurinos,
Ouvindo os sons divinos
Me sinto desmaiar.
.
Se teus encantos todos
Eu fosse a enumerar!...
.
... Tuas madeixas virgens,
Cheirosas, flutuantes,
Teus seios palpitantes
Da sêde do gozar,
Tua cintura estreita,
Teu pé sutil, conciso,
Obumbram-me o juízo,
Apagam-me o pensar.
.
Se teus encantos todos
Eu fosse a enumerar!...
.
Ai! quebra-me estes ferros
Fatais que nos separam,
Os doudos que os forjaram
Não sabem, não, amar.
... Dá-me teu corpo e alma,
E à luz da liberdade,
Oh! minha divindade,
Corramos a folgar.
.
Se teus encantos todos
Eu fosse enumerar!...


Fagundes Varela

Escrito por Caio Carmacho às 11h07
[   ] [ envie esta mensagem ]




Composição


agora
que faremos

?

faremos-nus


Caio Carmacho


Escrito por Caio Carmacho às 15h54
[   ] [ envie esta mensagem ]




Está en coma


Está en coma

¡Así que por eso
me dejó plantada
en esta esquina!

Reflexión:
es un motivo poderoso
el que se eligió
para no acudir
a la cita

Qué duda cabe

Aunque cabe
en el jodido
fondo de mi alma

el desaire


Rolando Revagliatti

Escrito por Caio Carmacho às 12h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




ESTIAGEM

Após um silêêêênzio
muito comprido, regresso
com mais um episódio
del podcast.

Oito no total... Mais dois,
e ganho meu lugar
na academia.

Huiahuiahuia...

Tumara que agrade.

 

Linkado na imagem e em academia



Escrito por Caio Carmacho às 09h51
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  01/05/2017 a 31/05/2017
  01/09/2015 a 30/09/2015
  01/01/2015 a 31/01/2015
  01/11/2014 a 30/11/2014
  01/10/2014 a 31/10/2014
  01/05/2014 a 31/05/2014
  01/03/2014 a 31/03/2014
  01/02/2014 a 28/02/2014
  01/01/2014 a 31/01/2014
  01/12/2013 a 31/12/2013
  01/10/2013 a 31/10/2013
  01/06/2013 a 30/06/2013
  01/04/2013 a 30/04/2013
  01/03/2013 a 31/03/2013
  01/01/2013 a 31/01/2013
  01/12/2012 a 31/12/2012
  01/11/2012 a 30/11/2012
  01/10/2012 a 31/10/2012
  01/09/2012 a 30/09/2012
  01/08/2012 a 31/08/2012
  01/07/2012 a 31/07/2012
  01/06/2012 a 30/06/2012
  01/05/2012 a 31/05/2012
  01/04/2012 a 30/04/2012
  01/03/2012 a 31/03/2012
  01/02/2012 a 29/02/2012
  01/01/2012 a 31/01/2012
  01/12/2011 a 31/12/2011
  01/11/2011 a 30/11/2011
  01/10/2011 a 31/10/2011
  01/09/2011 a 30/09/2011
  01/08/2011 a 31/08/2011
  01/07/2011 a 31/07/2011
  01/05/2011 a 31/05/2011
  01/04/2011 a 30/04/2011
  01/03/2011 a 31/03/2011
  01/02/2011 a 28/02/2011
  01/01/2011 a 31/01/2011
  01/12/2010 a 31/12/2010
  01/11/2010 a 30/11/2010
  01/10/2010 a 31/10/2010
  01/09/2010 a 30/09/2010
  01/08/2010 a 31/08/2010
  01/07/2010 a 31/07/2010
  01/06/2010 a 30/06/2010
  01/05/2010 a 31/05/2010
  01/04/2010 a 30/04/2010
  01/03/2010 a 31/03/2010
  01/02/2010 a 28/02/2010
  01/01/2010 a 31/01/2010
  01/12/2009 a 31/12/2009
  01/11/2009 a 30/11/2009
  01/10/2009 a 31/10/2009
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/12/2008 a 31/12/2008
  01/11/2008 a 30/11/2008
  01/10/2008 a 31/10/2008
  01/09/2008 a 30/09/2008
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/03/2008 a 31/03/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/07/2005 a 31/07/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005
  01/12/2004 a 31/12/2004
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004
  01/09/2004 a 30/09/2004
  01/08/2004 a 31/08/2004
  01/07/2004 a 31/07/2004


Outros sites
  picareta cultural
  cep 20.000
  lorena poema
  ana guadalupe
  americo borges
  diego grando
  mourinha
  antonio cicero
  teo petri
  vicente canato
  olímpio
  bagatela
  caró lago
  garganta da serpente
  ramon mello
  guada fanjul
  supercordas
  dimitri [br]
  fotolog macaco
  cronópios
  bruna beber
  tchello melo
  flávio de araújo
  marcelino freire
  marcelo montenegro
  telma scherer
  podcast caiowas
  flavio pucci
  dalton campos
  poesia - pinga
  mimmy
  leandro de paula
  chacal
  alice sant'anna
  val borges
  cabelo
  as escolhas afectivas
  nave vazia
  carulhina
  victoria visco
  lilian aquino
  rodolfo muanis
  vitor freire
  ismar tirelli neto
  angélica freitas
  lorena magalhães
  plástico bolha
  laise costa
  mariana botelho
  joana rizério
  poesia hoje
  felipe cataldo
  renata flávia
  rafael mantovani
  filipe couto
  foolana de tao
  câmara de ecos
  allan dias castro
  polaco
  bruno fritz
  gregorio duvivier
  ricardo silveira
  omar salomão
  leo gonçalves
  bruno brum
  ana guam
  joão freitas
  lucas viriato
  eduardo coelho
  ademir assunção
  geraldo carneiro
  blog plástico bolha
  carla mariel
  lu barboza
  c.
  roberto borati
  maria rezende
  joão paulo cuenca
  cecilia cavalieri
  antonio lacarne
  shala andirá
  mata piolho
  7 letras blog
  365 poemas a um real
  contato: caiocarmacho@gmail.com
Votação
  Dê uma nota para meu blog


Leia este blog no seu celular

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.